mathclimber: (south park - rammstein)
DSC_3940_1

Nikon D600 / Samyang 135mm / f22, 1/4000, ISO 100
mathclimber: (south park - rammstein)
из фейсбука, в рамках университетских политических дискуссий. Просто чтоб потом найти было легче :)

http://mathclimber.livejournal.com/82673.html

http://mathclimber.livejournal.com/82824.html
mathclimber: (south park - rammstein)
Primeiramente, fora assembleismo.

Sim, companheiros, precisamos falar sobre votações eletrônicas nas universidades. Todo mundo sabe como é agora: normalmente poucas pessoas vão para as assembleias, por motivos fáceis de listar. São os seguintes (a ordem de importância pode variar individualmente):

(1) falta de tempo (os alunos de verdade estudam, e as vezes estudam bastante);
(2) falta de saco pra ouvir monte de besteiras (haja dramin!) até poder realmente votar em algo;
(3) falta de coragem pra enfrentar o típico ambiente de lá: você ouve uns argumentos rasos e emocionais, mas, quando tenta confrontá-los com racionalidade, logo é taxado de antidemocrático, (muitacoisa)ista e opressor. Ó cara, cê tá falando isso porque é contra os pobres?!..

Os próprios organizadores das assembleias estudantis sabem muito bem que somente uma proporção ínfima dos alunos vai comparecer. Senão, estariam alugando estádios de futebol para estes nobres eventos. De qualquer maneira, gostam desta situação - assim fica mais fácil, né?

Recentemente, o grupo VemPraAulaUFABC fez uma consulta eletrônica sobre uma possível ocupação/paralisação ( https://www.facebook.com/VemPraAulaUFABC/photos/a.191420367967174.1073741828.189123104863567/208011942974683/?type=1&theater ). Creio que você pode facilmente adivinhar tanto o resultado como a reação dos lideranças estudantis "tradicionais". Os argumentos contra este tipo de consulta são sempre os mesmos, e facilmente refutáveis. Vamos la.

(1) "É antidemocrático alguém votar sem ouvir as opiniões contrárias! Só pode haver votação depois da discussão!"

Aqui, queria lembrar o excelente relato do colega Júlio Stern, professor do Instituto de Matemática e Estatística da USP ( https://www.ime.usp.br/~jstern/miscellanea/jmsslide/CronicasGreve2016.pdf ):

*****************************************************************
Fui a assembleia setorial do IME-USP de 07/06/2016 para pedir, encarecidamente, que se utilizasse o sistema de votação eletrônica que já temos no nosso Instituto. Minha intenção era evitar que meia-dúzia de pessoas que frequentam estas assembleias continuem a decretar, oligocraticamente, "decisões'' em nome de uma maioria silenciosa que simplesmente não tem tempo ou paciência para ficar horas a fio nestas reuniões. A resposta que tive foi que meu pedido é antidemocrático (sic) pois "as pessoas estariam votando sem ter ouvido os discursos alheios...''.

Isto me lembra um 'sopão' para os indigentes (mendigos, moradores de rua, viciados, etc.) que existe lá no bairro da Consolação. Ali se dá pão a quem tem fome, mas não sem rígidas pré-condições! Segundo me explicou o Pastor que toma conta da missão, quando um indigente chega implorando auxilio, ele geralmente está 'com o diabo no corpo'. Assim, nesta situação, alimentá-lo seria fortalecer o demônio! Para poder receber comida, o indigente deve, obrigatoriamente, fazer uma higiene de corpo e alma: tomar banho, cortar as unhas e, depois, ouvir duas horas de sermão. Como cada Pastor só aguenta falar por trinta minutos, quatro Pastores soltam o verbo divino em sequência, perfazendo as duas horas de sermão requeridas pelo ritual de exorcismo.

Os "Assembleistas" do IME parecem ter uma teoria parecida, não de cunho teológico, mas sim de cunho ideológico: eu só posso ser reconhecido como um ente autoconsciente, um homem digno de ter uma opinião, ou um membro da comunidade com direitos políticos, após passar por um ritual catártico-purificador dirigido pelos Pastores da ADUSP. Assim, entende-se perfeitamente que meu pedido tenha sido, após considerado e debatido, rejeitado.
*****************************************************************
Poderia dizer mais, mas creio que não é necessário. Qualquer coisa, it's available on request.

(2) "Porque vocês todos não vão pra próxima assembleia e fazem o seu ponto de vista prevalecer?".

Vejam os três motivos lá em cima - são todos legítimos! Mas há algo mais sério: todo mundo que teve alguma vivência dentro das universidades sabe que pouco adianta ir lá em massa. O problema é que quem dirige a assembleia tem poder demais. Se a mesa percebe que perderia a votação, então o jeito é protelar ao máximo (inchando a lista de oradores, discutindo monte de questões de ordem, etc.) até que a "galera de oposição" vá embora. Mesmo se a dita cuja aguentar até o final, é possível dar um jeito pra adiar a votação pra próxima vez. E mesmo se, por um grande acaso, os "assembleistas" perderem a votação, sempre dá pra inventar um pretexto pra fazer a nova assembleia na semana seguinte, depois na outra semana, ad nauseam.

(3) "Vocês tem medo da discussão presencial? Querem se esconder atrás da tela de computador?"

Ah sim, temos que discutir as discussões.

Quem ganha uma discussão presencial? Nem sempre é aquele que tem os melhores argumentos. Mas é aquele que
(a) consegue achar argumentos _plausíveis_ rapidamente. Quem fica pensando demais, perde a simpatia de público. Veja o item (c).
(b) consegue controlar melhor o próprio emocional. Afinal, quando você não está tranquilo, a capacidade de raciocínio diminui bastante.
(c) consegue "ganhar a plateia". É muito mais difícil discursar no ambiento hostil!

Muita gente não sabe lidar com argumentos emocionais, do tipo "Fazemos esta ocupação em prol dos oprimidos e injustiçados! Se você é contra a ocupação, então você é contra pobres/negros/mulheres/gays/...!!! Seu ___ista!". Ninguém quer ser uma pessoa má, obviamente. Mas é preciso experiência para lidar com este tipo de falácia.

Enfim, não é fácil ser um bom debatedor; se você não tem talento natural pra isso, vai ter que estudar e treinar muito. Agora, é preciso realmente? Não há coisas mais importantes na vida? Até gosto de assistir um debate entre debatedores hábeis, mas é mais Fla-Flu mesmo. Imagine se os matemáticos decidissem sobre a veracidade de um teorema no debate?

Outra coisa: em uma discussão presencial fica muito fácil falar algo do tipo "tal opinião é sustentada pela pesquisa de John Smith, publicada recentemente". Tudo bem que a pesquisa deste cidadão só foi publicada em um sítio obscuro na internet e tratava de outras coisas; a votação já ocorreu, e a decisão já foi tomada. Claro que um truque assim não vai dar certo em uma discussão por escrito.

Confesso que prefiro fortemente as discussões por escrito; afinal, tenho o costume de pensar sobre as minhas respostas. Francamente, já aconteceu com você lembrar de um bom argumento só no tempo quando a discussão já tinha acabado? Pois é.

In any case, pode-se presumir que todos os alunos/docentes/funcionários, até mesmo os que são integrantes do DCE ou dirigentes sindicalistas, sabem ler. Essa predileção as discussões presenciais teria algo a ver com o analfabetismo funcional?

Por tudo isso, creio que a discussão por escrito (em um fórum, por exemplo) é algo muito mais sério e produtivo. Pela minha experiência, a reunião presencial só funciona bem quando o número de participantes é bem reduzido, umas vinte pessoas no máximo (e olha lá).

(4) "Essa votação eletrônica é ilegal! Não está no estatuto! Se quiserem votações eletrônicas, venham pra assembleia e mudem o estatuto!"

Com relação a "venham pra assembleia", vide o item (2). Com o agravante que a tal assembleia teria que ser especial ("estatuinte"?.. nem quero saber como se chama...), o que significa ainda mais dificuldade pra aprovar algo.

Mas o ponto principal não é esse. Se um DCE ou um sindicato de professores convoca uma assembleia para tratar de algum assunto interno (sei lá, eleger o tesoureiro, algo assim), ninguém vai ficar contra. O problema é muitas vezes que o assunto afeta muitíssimo toda a comunidade acadêmica, e os assembleistas se acham no direito de impor esta decisão a todo mundo.

Tá. Então, a assembleia é soberana? É mesmo? E se ela decidir matar alguém, vai ser legítimo também?

Ou talvez você acha que estas decisões das assembleias são obrigatórias pra todo mundo cumprir? Pois eu não vou cumprir. Se esta minha atitude é ilegal, tente me processar por isso, vai.

O que estou dizendo, é que essas decisões assembleistas somente servem para fundamentar algo _politicamente_, não legalmente! Ergo, vamos fazer consultas eletrônicas, e deixar os DCEs e os sindicatos na irrelevância!

Já dispomos de tecnologia não somente para fazer as discussões, mas também para votar de forma rápida, confiável, e segura. Criptologia é uma ciência maravilhosa: é perfeitamente possível fazer a votação secreta (não há como saber quem votou como), mas verificável (votaram somente quem teve direito de votar, nenhum voto foi adulterado). Em suma, não é mais aceitável que as decisões continuem sendo tomadas por um punhado de pessoas autoritárias que têm medo de ouvir a voz de toda a comunidade. Por isso, votação eletrônica é o caminho a seguir.


https://www.facebook.com/permalink.php?story_fbid=701180496704091&id=100004364414911
mathclimber: (south park - rammstein)
Como é mesmo?.. ah! Trigger warning: essa postagem é cheia de prepotência, e é opressora pra caramba. Se você é vitima de alguma coisa, não leia!

Quando adolescente, eu gostava de assistir aqueles filmes de kung-fu de orçamento baixo. O enredo era sempre o mesmo: o Jovem Guerreiro tá andando pela China a procura de alguém digno a lhe ensinar talvez mais alguma coisinha, embora tava desconfiando que era o melhor do mundo já. Daí, ele encontra o Velho Mestre, mas o mesmo não quer nem lutar com ele, e o manda ir embora. Depois, o Jovem Guerreiro encontra o Grande Vilão, cujo kung-fu é muuuito melhor que o do jovem. Após tomar uma grande surra, o Jovem Guerreiro se dirige de volta pro Velho Mestre, e o convence de aceitá-lo como aprendiz. Treinamento, muito treinamento... No final: o Grande Vilão vence o Velho Mestre, que já é velho, afinal (é a parte opcional), mas o Jovem Guerreiro vence o Grande Vilão depois de um combate longo com vários chances de gol para os dois lados (é a parte obrigatória). Se o orçamento permitia, tinha ainda a Bela Mulher que ficava com o Jovem Guerreiro, mas o ponto principal não é esse.

Então, aquele momento quando o Jovem Guerreiro volta pro Velho Mestre depois daquele encontro desagradável com o Grande Vilão. Que o Velho Mestre faz? Começa lhe mostrando as Técnicas Secretas de kung-fu logo de cara? Nada disso! Ele o manda varrer o chão do dojo. Depois, o jovem vai trazer muita água da fonte, lenha da floresta, limpar a privada (com escova de dentes?.. peraí, essa é coisa do exercito russo, não é pra confundir...), enfim, fazer todo tipo de tarefa doméstica. Cada dia ele pergunta ao Velho Mestre sobre quando começará o treinamento, mas o mestre só lhe dá mais tarefas daquele tipo. Até que, aparentemente de repente, o Mestre muda de ideia, começa treinar o jovem, e a história vai em frente.

Confesso que, ao assistir tudo aquilo, eu ficava até furioso com o Velho Mestre. Porque ele não começava a treinar o jovem logo, mostrar essas Técnicas Secretas de kung-fu pra ele, pra passar pras cenas de combate de novo sem muita demora? Tudo bem, as tarefas domésticas precisavam ser feitas, mas, aparentemente, antes o Mestre conseguia se virar muito bem sem ajuda do Jovem. Droga, o Jovem até podia ajudar, mas por que raios o Mestre não começava o treinamento logo?!!

Pois é. Não digo que sou um Velho Mestre já, mas agora o entendo muito bem. O negócio é seguinte: sem humildade, você não aprende! A melhor maneira de aprender alguma coisa é enfiar as suas opiniões pra Curitiba, e simplesmente fazer o que manda o sensei. Ele sabe, você - ainda não! Então, o Mestre começou sim o treinamento no primeiro dia, só que ele ensinava algo diferente dos golpes e bloqueios. Enfim...

Bom, só estou passando por aqui pra dizer que a hierarquia acadêmica não está aí por acaso.

Saudações opressoras!


https://www.facebook.com/permalink.php?story_fbid=679786148843526&id=100004364414911
mathclimber: (south park - rammstein)
a ящер - тут как тут!

DSCF6586_2

DSCF6580_2
mathclimber: (south park - rammstein)
Выгнали Дилму!
mathclimber: (south park - rammstein)
Теперь подробнее про вчерашнее действо. Партия ПТ (PT = "Partido de Trabalhadores", "Партия Трудящихся", хотя какие они, нахрен, трудящиеся...) находится в Бразилии у власти с начала 2003 года. Текущая президентша Дилма Руссеф служит свой второй срок, а перед ней два срока президентом был Лула. Надеюсь, Лула скоро получит еще срок, только в более другом смысле; но об этом ниже.

Read more... )
mathclimber: (south park - rammstein)
... и мы таки скинем ту неадекватную дуру, которая здесь как-бы президентша. Вместе со всей её левой бандой, я надеюсь. Вчера по всей стране прошли демонстрации, за отставку Дилмы, Луле (предыдущему президенту) чтоб небо в клеточку, и всю ихнюю партию чтоб поганой метлой. Количество участников - рекордное, в одном Сан Пауло полтора миллиона, вот:
sp_130316
Огромный желтый утёнок - это символ кампании против повышения налогов, которую проводит Федерация Индустрий штата Сан Пауло. Почему утёнок, и почему жёлтый - не в курсе.

Мы, конечно, тоже ходили, у нас в Кампинасе:

Смотреть 8 фото из нашего города )
mathclimber: (south park - rammstein)
a то эти м*&@ки из т.н. "партии трудящихся" так ничего и не поняли.

Читать дальше, 19 фото )

Предыдущие серии: http://mathclimber.livejournal.com/64681.html и http://mathclimber.livejournal.com/65958.html.
mathclimber: (south park - rammstein)
И да здравствует всё хорошее. В общем, Партия, Правительство, и Президентша ничего не поняли, а посему надо еще разок объяснить. В этот раз мы на демонстрацию ходили все втроём, с Маринкой и Витей.
Смотреть аж 19 фото... )
mathclimber: (south park - rammstein)
В воскресенье у нас по всей Бразилии будут митинги против Президентши, Правительства, и Правящей Партии. Я туда, естественно, пойду. Ну а сегодня, в пятницу-тринадцатое, Партия Трудящихся (которая правящая) решила организовать контрмитинги, чтоб, значит, показать что народ за них. Ну то, что митинги у них в рабочий день - это понятно. Те "трудящиеся", которые эту партию поддерживают, они в основном всё равно не трудящиеся. Но вот еще кое-что про контрмитинг в Сан Пауло (eсличо, есть ссылочки, но только по-португальски: вот и вот):

1. участников привезли на автобусах издалека;

2. обещали по 35 реалов заплатить (уж не знаю, чем дело кончилось);

3. некоторые митингующие даже не говорят по-португальски.


Что-то это мне напоминает.
mathclimber: (south park - rammstein)
Вот что неожиданно там нашлось. С 6:30 до 7:30, не смотреть, а слушать:

Oткуда эта мелодия?
Ответ )
mathclimber: (south park - rammstein)
Есть такой хороший сайт, торгующий вином. У них цены лучше магазинных, и даже доставка бесплатна. Правда, надо подписаться на парочку недешевых (но хороших!) бутылочек в месяц (по их выбору, покупается автоматически).

Вот:
vin

В общем, надумаете там зарегистрироваться - вводите код, и выйдет вам скидка в 50 реалов. (мне тоже)

Profile

mathclimber: (Default)
mathclimber

July 2017

S M T W T F S
      1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031     

Syndicate

RSS Atom

Style Credit

Expand Cut Tags

No cut tags
Page generated Sep. 24th, 2017 07:23 pm
Powered by Dreamwidth Studios